Por: DARUKIAN, O Ceifador de Orgasmos e sua Primeira Puta das Artes Sacroprofanas, Emonditte. Seres sem rosto nem forma, que tem como único propósito te fazer gozar muito (a vida).

Seguidores dos instintos

26 de agosto de 2011

Mistérios de Darukian - VIII

VIII

Encontrei mais um relato, e eles ficam cada vez mais exóticos. Dessa vez a relatora parece ser a deusa ou falar como se fosse ela.

“Reencarnação. Função extra de um ceifador. Fragilidade e proteção.”

Após isso, o provável relato da deusa.

“Criei uma criatura para me satisfazer. E só. Exijo que ele seja fiel a mim, me obedeça e cumpra suas obrigações como ceifador de orgasmos. Essa, porém, não é a única função do meu ceifador. Além de alimentar a deusa, ele tem o dever de protegê-la nas vezes em que ela se faz carne e está vulnerável a ataques. Para isso criei um ceifador “perfeito”: forte, ágil, bonito, sedutor, persuasivo... (a imagem e semelhança da deusa, é claro).

Em uma de minhas encarnações, vim na pele de uma garota frágil e bonita, e me chamaram de Yume. Não lembro muito bem sobre a infância da “Yume”, mas não foi nada parecido com um sonho (é o que o nome significa). Lembro vagamente de muito sofrimento e dor, de resistir de alguma forma e de um detalhe importante: o ceifador demorou 18 anos para me encontrar, apesar disso sempre me protegia nas sombras, intuitivamente. Ele foi devidamente punido pela demora, logicamente.

Qual foi a punição?! Hipoteticamente, a Yume “não lembrava que era a deusa” e o Darukian teve de ficar ao lado dela como um “escravo humano”(claro que eu não esqueci de minha divindade, quem você acha que foi a criadora da arte de manipular um macho?). A foice cortante só era usada para proteção da deusa, a outra...em raras ocasiões (não tão raras, mas com certeza com uma frequência bem mais escassa do que a normal. Ele acabava descontando toda a raiva na outra foice ao cortar o inimigo, era hilário, mas eu precisava manter minha aparência de garota frágil e fofa, então ria apenas por dentro).

A punição durou até a Yume completar 30 anos. Uma eternidade de tortura para o ceifador, porém quase nada para uma deusa. Após isso eu deixei uma abertura proposital para que “me matassem”. As humanas degeneram com o tempo, e naquela época seria muito suspeito uma mulher frágil de mais de 30 anos parecer tão bonita e jovem. E eu acabo cansando de todas as restrições da pele humana, eles são tão limitados... Em suma, repeti o feito do Aquiles (até que não era mau de cama...mas não aguentou uma mordidinha no calcanhar, se é que me entende): vida curta de glória.

O ceifador voltou a colher orgasmos pra mim, e eu voltei à minha forma divina e faminta. De vez em quando o relembro do quão hilário era vê-lo tentando ser alguém romântico para não assustar a “humana que protegia”, ou másculo usando a foice disfarçada de espada.

Modéstia à milhas de distância (afinal não preciso dela), eu o criei tão bem que ele até conseguia misturar os dois. Palavras certas, posição certa, intensidade certa...aliás, romântico, porém intenso (usando as palavras das humanas “apaixonadas” por ele). E eu como humana quase morria quando ele saía de um papai e mamãe lento e tântrico para uma catada forte na parede ou de quatro, que era a única real diversão dele: o rabo da deusa de quatro mata qualquer um que não seja o Darukian. E ainda assim uma surra básica deixa ele bem quebrado.

Esse tipo de detalhe é o que não pode ser contado aos reles mortais. Eles morreriam querendo reverenciar eternamente a deusa em rituais e mais rituais se sentissem ou compreendessem minha verdadeira natureza, então, uma mera menção é suficiente para que os rituais aconteçam em quantidade adequada para me satisfazer e eles não morram tão cedo por exaustão.”

Assim termina o relato. Haviam outros, mas eu dei uma pausa por que algo em mim gritou para praticar um ritual sacroprofano urgente, homenagear e reverenciar a deusa. Continuarei depois de algum descanso.

Darukian, O Ceifador de Orgasmos


P.S.:
Pobre historiador...pobres mortais, não conhecem o que eu conheço hehe.
Clique aqui para ler o capítulo 9

Perdeu o começo da putaria, digo, da série? Clique aqui para ler o capítulo 1

7 comentários:

  1. Puxa quando falo que você é fora de serie ...
    amei..
    querido você escreve como um Deus...pra mim você que é um deus encarnado nesse pele de darukian..ou sei lah o que...

    bjocas

    ana casada

    ResponderExcluir
  2. Extraordinária e interessante postagem...



    beijos


    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eita... quando vi o "VIII" logo pensei outra coisa...kkkkkkk
    Beijos da borboleputa...

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto!
    Passando pra deixar beijos, e tenha um belo final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Se quiser reverenciar a Deusa, pode vir que eu deixo! kkkkkkkkkkkkkkk
    Texto ó-ti-mo!!! Muito bom mesmo!
    Beijos, meu querido!!!

    ResponderExcluir
  6. Querido sabe que gostei da parte da torura, não sei porque... kkkkk 30 anos... kkkkkk Killian.

    ResponderExcluir
  7. A sua "deusa" nada mais é do que a personificação do desejo que toda mulher tem de ter um homem totalmente submisso às suas vontades e fantasias, sendo leal com seus sentimentos sem precisar ser fiel a um modelo tradicional já ultrapassado. Que seja romântico sem perder a pegada e que saiba ser obediente sem perder a voz de comando que as vezes se faz necessária. Qual "deusa" não quer um "ceifador" assim?
    Gosto da maneira como conduz os textos, nos deixando esse gostinho de quero mais. Um bj gostoso.

    ResponderExcluir

Agradeço por ter lido, mas há outra coisinha que quero que você faça. Responda: Gostou? Gozou? Então caia de boca na minha...caixa de comentários e libere tudo que quiser jorrar, com muita indecência!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...