Por: DARUKIAN, O Ceifador de Orgasmos e sua Primeira Puta das Artes Sacroprofanas, Emonditte. Seres sem rosto nem forma, que tem como único propósito te fazer gozar muito (a vida).

Seguidores dos instintos

17 de março de 2012

Mistérios de Darukian - XXXIII

Perdeu o começo da putaria? Clique aqui

XXXIII

As revelações sobre a Emonditte foram bem...reveladoras. Foi importante para situar alguns outros relatos. Esse, por exemplo, parece uma das explicações do ceifador para sua irmã “sem memórias”. Esse relato situa o lado do ceifador.

“De lado. Lado Sacroprofano do mundo.”

Isso me lembrou uma certa propaganda. E seria bizarro ver em qualquer canal [mesmo em um pornô] frases como “viva o lado sacroprofano da vida”/”goze o lado sacroprofano do mundo” ou algo do tipo. O relato, que passa longe de falar de refrigerantes, segue-se assim:


“Acordar minha puta foi fácil. O processo de ensinar artes sacroprofanas é que demora. Artes demais, variantes demais, tesão demais, sempre mexendo com a libido. Uma receita infalível, sem tempo de preparo e sempre pronta pra consumo.

- O lado sacroprofano está dentro de nós... – disse a ela – bem aqui... – apontei o espaço entre os dois com a ponta da foice.
- Aqui? – disse ela, agarrando ingenuamente um dos seios. Suspirei. As perguntas eram idiotas, mas algo me impedia de ignorar a suspeita ingenuidade da mestra.

- Também... você realmente esqueceu, mestra? Sua mente pode ter esquecido, mas o corpo lembra. – na segunda parte, ela estava apalpando a foice, como se nunca tivesse esquecido de nada. Como se tivesse feito aquilo todo dia por uma eternidade (e o fazia, mas passou outra sem praticar. Era meu primeiro dever devolver-lhe as memórias).

Lembra que o corpo lembra? A boca dela começou a relembrar como se lustra a foice de um ceifador. Primeiro, na ponta. Depois passeando por toda a extensão, e por fim engolindo tudo gulosamente. Só a mestra sabe todos os detalhes sacroprofanos.

Nessas horas parecia que a puta mais puta de todas as putas estava de volta em seu esplendor. E de ladinho, ela pedia pra receber todo o ensinamento do que é o lado sacroprofano da vida, pra que ficasse gravado bem fundo no currículo dela.

Inspecionar o currículo de suas putas é o trabalho de um ceifador. E com a primeira puta a análise era especialmente feita em todos os níveis de profundidade, posições e ângulos possíveis [e impossíveis para os mortais].

O que a primeira puta sempre gostou [e como sempre gozou] foi de lado. O lado sacroprofano, com a foice enterrada no rabo. Com os ensinamentos e relatórios sacroprofanos no ouvido. Com uma sinfonia de gemidos. O corpo dela lembrava, rebolava, gemia, se contorcia e implorava por mais.

- Darukiaaaaaaaaan... – e a primeira puta geme como nenhuma.

Era uma diversão? Sim. Mas não era completa. A primeira puta esquecia de tudo logo depois. Ainda estava com uma venda amaldiçoada. Ela sentia o poder da foice, gemia em toda sua extensão mas não conseguia relembrar bem o tamanho e a forma. E por isso me expulsava educadamente pouco tempo depois e ia cuidar de outra foice que não merecia o seu rabo.

A outra foice nos enganou por pouco tempo. Sou um servo e sempre obedeço as ordens de minha mestra. Mas sou um servo revoltado, e sempre as obedeço do meu jeito. A outra foice apagou a memória da minha primeira puta, colocou uma venda amaldiçoada e selou todas as habilidades sacroprofanas. Para a outra foice, a primeira puta não era a que andava ao seu lado em busca de orgasmos, e sim um mero brinquedo. Existe algo mais revoltante que ver sua mestra tratada como brinquedo?

A mestra não entendeu o que eu disse quando me afastei, comentou depois que estava vendada, mas em algum lugar sabia que quando duas foices se encontram, cabeças rolam.”


Esse relato possui uma continuação mas uma voz me disse para eu não decifrá-la imediatamente. Uma voz digna de uma poderosa diva “o resto é muito intenso, meu amado poeta. Descanse antes de continuar...deite no chão, relaxe...e goze...” E essa definitivamente era uma ordem que eu não podia desobedecer.

DARUKIAN, O CEIFADOR DE ORGASMOS

P.S.: Acho que esse capítulo explica muita coisa, ou não. Se preparem, por que o próximo vai ser intenso e brutal. Se gostaram/gozaram, cliquem nos +1 e curtir da vida e esperem o próximo capítulo dos mistérios de Darukian caindo de boca no nosso arquivo, heh.

Um comentário:

  1. Duas foices? Wow!!!
    Disso a borboleputa gosta...rss

    Beijos borboleputos!

    ResponderExcluir

Agradeço por ter lido, mas há outra coisinha que quero que você faça. Responda: Gostou? Gozou? Então caia de boca na minha...caixa de comentários e libere tudo que quiser jorrar, com muita indecência!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...